fbpx

Ambulatório de Saúde Geral

O que é um Médico de Família e Comunidade?

A especialidade medicina de família e comunidade surgiu no Brasil há alguns anos com foco privilegiado na Atenção Primária à Saúde Geral, com o objetivo de gerar equidade e boa gestão dos recursos de saúde.

Cabe ao médico de família e comunidade (MFC) o primeiro contato, acompanhamento longitudinal, integral e coordenado da saúde de uma pessoa, considerando seu contexto familiar e comunitário, bem como suas descobertas e questionamentos nesse processo.

É competência do MFC solucionar problemas, prevenir doenças, tratar as doenças mais frequentes e gerir recursos disponíveis na rede de saúde.

Os princípios e práticas são centrados na pessoa (sem distinção de raça, sexo, idade ou sistema) – e não na doença – o que faz do MFC o médico do indivíduo e não de uma parte do corpo ou de um problema específico.

Não precisamos saber apenas que doença a pessoa tem, mas que pessoa tem essa doença” (Oliver Sacks)

Atualmente o MFC cumpre um papel muito importante nos paradigmas de saúde e doença, em uma época e sociedade sobrediagnosticada e hipermedicalizada, muitas vezes desnecessariamente. Com o objetivo de prevenir essas intervenções desnecessárias e melhorar a qualidade de vida das pessoas, além de diminuir a medicalização e devolver ao indivíduo a autonomia do próprio corpo e do seu processo de adoecer, o MFC deve atuar seguindo o princípio da não-maleficência (primun non nocere), indicando intervenções que tenham respaldo científico e cujo benefício supere o risco para o indivíduo, além de encaminhar o paciente para o especialista quando necessário.

No Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde o trabalho das médicas de família envolve não só o cuidado da mulher do ponto de vista ginecológico (com exames de rastreio e prevenção de doenças), mas também em saúde geral.

Tem aumentado, além disso, nossa demanda por atendimento médico a homens e crianças de todas as idades, o que faz com que no espaço do Coletivo haja uma prática abrangente de saúde para todos que desejem um cuidado integral.

Precisando de Atendimento?

Equipe do Ambulatório

Aline Oliveira
Médica de família e comunidade formada pela FMUSP, trabalhou na rede municipal de saúde de SP, atualmente trabalha no Hospital Sírio Libanês e no Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde.

Luiza Cadioli
Médica de família e comunidade formada pela FMUSP, atua no Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde desde 2014 e em um posto de saúde da Zona Oeste de São Paulo desde 2017.

Halana Faria
Médica formada pela UFSC, Residência em ginecologia e obstetrícia Carmela Dutra SC, Acupuntura e MTC pelo IPE SC, Mestre em Saúde Pública USP, mãe.

Bruna Couto Novaes
Médica de família e comunidade pela FMABC, atualmente é professora da medicina Unicid e atua no Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, além de cineasta e feminista.

Daniela Donação Dantas
Mulher, negra, mãe e médica de família e comunidade apaixonada por ajudar pessoas a se sentirem bem dentro de si mesmas.

Luiza Cadioli
Médica de família e comunidade formada pela FMUSP, atua no Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde desde 2014 e em um posto de saúde da Zona Oeste de São Paulo desde 2017.

Halana Faria
Médica formada pela UFSC, Residência em ginecologia e obstetrícia Carmela Dutra SC, Acupuntura e MTC pelo IPE SC, Mestre em Saúde Pública USP, mãe.

Bruna Couto Novaes
Médica de família e comunidade pela FMABC, atualmente é professora da medicina Unicid e atua no Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, além de cineasta e feminista.

Rua Bartolomeu Zunega, 44 Pinheiros – São Paulo/SP
  • +55 11 3812-8681
  • +55 11 9 9622-5948
  • mulheresorg@gmail.com
© 2020 Coletivo Feminista de Sexualidade e Saúde • Todos os direitos reservados.